Sábado, 11 de Novembro de 2006

O pior cego é aquele que não quer ver...

Cura dum cego de nascença

João 9, 1-41

E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus. Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar. Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego. E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo. Então os vizinhos, e aqueles que dantes tinham visto que era cego, diziam: Não é este aquele que estava assentado e mendigava? Uns diziam: É este. E outros: Parece-se com ele. Ele dizia: Sou eu. Diziam-lhe, pois: Como se te abriram os olhos? Ele respondeu, e disse: O homem, chamado Jesus, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi. Disseram-lhe, pois: Onde está ele? Respondeu: Não sei. Levaram, pois, aos fariseus o que dantes era cego. E era sábado quando Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos. Tornaram, pois, também os fariseus a perguntar-lhe como vira, e ele lhes disse: Pós-me lodo sobre os olhos, lavei-me, e vejo. Então alguns dos fariseus diziam: Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tais sinais? E havia dissensão entre eles. Tornaram, pois, a dizer ao cego: Tu, que dizes daquele que te abriu os olhos? E ele respondeu: Que é profeta. Os judeus, porém, não creram que ele tivesse sido cego, e que agora visse, enquanto não chamaram os pais do que agora via. E perguntaram-lhes, dizendo: É este o vosso filho, que vós dizeis ter nascido cego? Como, pois, vê agora? Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego; Mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo. Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga. Por isso é que seus pais disseram: Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo. Chamaram, pois, pela segunda vez o homem que tinha sido cego, e disseram-lhe: Dá glória a Deus; nós sabemos que esse homem é pecador. Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo. E tornaram a dizer-lhe: Que te fez ele? Como te abriu os olhos? Respondeu-lhes: Já vo-lo disse, e não ouvistes; para que o quereis tornar a ouvir? Quereis vós porventura fazer-vos também seus discípulos? Então o injuriaram, e disseram: Discípulo dele sejas tu; nós, porém, somos discípulos de Moisés. Nós bem sabemos que Deus falou a Moisés, mas este não sabemos de onde é. O homem respondeu, e disse-lhes: Nisto, pois, está a maravilha, que vós não saibais de onde ele é, e contudo me abrisse os olhos. Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus, e faz a sua vontade, a esse ouve. Desde o princípio do mundo nunca se ouviu que alguém abrisse os olhos a um cego de nascença. Se este não fosse de Deus, nada poderia fazer. Responderam eles, e disseram-lhe: Tu és nascido todo em pecados, e nos ensinas a nós? E expulsaram-no. Jesus ouviu que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: Crês tu no Filho de Deus? Ele respondeu, e disse: Quem é ele, Senhor, para que nele creia? E Jesus lhe disse: Tu já o tens visto, e é aquele que fala contigo. Ele disse: Creio, Senhor. E adorou-o.E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem sejam cegos. E aqueles dos fariseus, que estavam com ele, ouvindo isto, disseram-lhe: Também nós somos cegos? Disse-lhes Jesus: Se fôsseis cegos, não teríeis pecado; mas como agora dizeis: “Vemos!”; por isso o vosso pecado permanece.

 

Ao ler estas palavras questiono-me: Porque é que o Senhor quer que os que não vêem vejam e que os que vêem sejam cegos? Parece-me uma enorme contradição! Mas vamos reflectir… Este cego era considerado um pecador, a sua cegueira sempre fora tomada como um castigo «(…) “Rabbi, quem pecou, este ou os seus pais, para que nascesse cego?”. No entanto, foi ele o meio para que se manifestasse a obra de Deus. A partir do seu exemplo entendeu-se que o encontro com Jesus é o encontro com a luz e nele é possível a salvação e a conversão, «Jesus respondeu: “Nem ele nem seus pais: mas foi assim, para se manifestarem nele as obras d’Aquele que Me enviou, enquanto é dia (…)”». O cego foi limpo, não via e, depois de encontrar Jesus, passou a ver. «Jesus disse: Enquanto estou no mundo, sou a Luz do mundo. Tendo dito isto, cuspiu na terra», de onde tudo se gera e transforma, « (…) fez lodo com a saliva e untou com ele os olhos do cego: “Vai lavar-te à piscina de Siloé. Foi, pois, lavou-se e ficou vendo.» Se tivermos em conta os pormenores desta passagem, deste milagre, podemos descobrir um significado especial na palavra “Siloé” que significa o Enviado. No meu ponto de vista, tal como Jesus foi o Enviado para ser a Luz do Mundo, para ser coração e esperança, também o cego foi enviado para, na sua humildade, mesmo pecador, ser temente a Deus e, abrindo-se à misericórdia de Jesus, ser veículo da expressão da obra de Deus.

            Na verdade, enquanto o cego se enchia de alegria, os fariseus, sabendo do milagre, correram a perguntar ao cego quem era aquele homem que o tinha curado. Repetiram a pergunta incrédulos e cheios de desconfiança. Neste aspecto penso que podemos comparar-nos aos fariseus. O percurso do ser humano é acompanhado de constantes questões… O que, de facto, é bom. Mas quantas vezes as nossas questões não se resumem a ataques? Os fariseus questionaram o cego partindo do princípio de que ele estava a mentir e de que Jesus os tinha enganado. Fecharam-se nas suas desconfianças como nós, muitas vezes, fazemos. Mais perguntas e acusações se sucederam: «Este homem não é de Deus porque não guarda o sábado», «Como pode um pecador fazer tais prodígios?», «Como é que os teus olhos se abriram?», «Onde está ele?». Pareciam todos fechados demais para poderem acreditar…Talvez por isso, Jesus quisesse que eles fossem cegos. Eles pensavam que viam mas, no fundo, não viam nada! «Se fôsseis cegos, não teríeis pecado. Mas como agora dizeis: “Vemos!” por isso, o vosso pecado permanece». Jesus queria que os que viam fossem cegos para que neles se pudesse manifestar a luz de Deus.

É certo, então, que não nos podemos cerrar nas nossas ideias e, como se fossemos vítimas de uma mentira, questionar sobre Deus, tendo em conta só os nossos pressupostos, confrontando a verdade de Cristo com o que para nós, neste mundo confuso, “não bate certo”. Podemos começar por pensar que O AMOR EXISTE! Esse não podemos questionar porque, alguma vez, já o sentimos e provocámos. Sendo assim, vamos prosseguindo como discípulos do amor de Cristo, fazendo-o presente na nossa vida, o que já nos torna Cristãos. O resto, penso eu, vem por acréscimo…

By Yo

publicado por permanece às 14:04
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Nicole Codinha a 13 de Novembro de 2006 às 18:49
Quando li esta passagem do Evangelho fiquei particularmente confusa com as palavras de Cristo na última parte:

(Jo 9, 39-41)

"E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem sejam cegos.
E aqueles dos fariseus, que estavam com ele, ouvindo isto, disseram-lhe: Também nós somos cegos?
Disse-lhes Jesus: Se fôsseis cegos, não teríeis pecado; mas como agora dizeis: “Vemos!”; por isso o vosso pecado permanece."

Não consigo compreender...ja me foram dadas várias explicações, incluindo essa tua yo, e não encontro nenhuma que me "preencha". Pela primeira vez num Evangelho sinto que Cristo se contradiz. Por mais complicada que tivesse sido uma passagem que tenha lido anteriormente eu acabava por compreender a mensagem essencial para mim...mas nesta bloqueio. Parece que tenho alguma barreira a separar-me daquilo que Deus tem pra me revelar, e isto deixa-me triste.
Sinto que a minha relação com Deus não anda nos seus melhores dias. Eu deve ser dos cristãos (se é que me posso considerar uma verdadeura cristã) mais infiéis. Não estou a 100% naquilo que Ele destina para mim...e quando me apercebo disso sinto-me mal, mas numa próxima oportunidade não consigo mudar essa situação.

Tenho que descubrir a "cura" para este meu mal... A distanciação de Deus...de Cristo...
Ele está VIVO e eu parece que não acredito nisso
Quero forças pra poder procurá-Lo e depois de o encontrar...tomá-Lo como o meu verdadeiro irmão...
beijos para todos
De permanece a 20 de Novembro de 2006 às 13:15
Bem, eu vou aprofundar o texto e confrontar com as fontes e logo que possivel indico vos a minha interpretacao

um abraco
Miguel Pereira
De Antonio Rodrigues Ventura a 25 de Maio de 2011 às 19:05
Só hoje encontrei este blogue e a passagem evangélica que refere chamou a minha reflexão.
Também eu não entendo o significado mas fico a refletir no mesmo. Se veio para aqui com esta passagem seria bom que explicasse o seu sentido.
Se não há um sentido as palavras de Jesus parecem mais um trocadilho do que outra coisa. Fico à espera .
De jogo futebol a 28 de Agosto de 2011 às 13:19
Ando a sondar através Net já a bastantes horas, já vi diversos blogs, todavia o seu foi o que eu gostei mais :D
De fernando jacinto vieira a 15 de Maio de 2014 às 20:25
Não adianta simplesmente ter a capacidade Fisica De VER, Olhar, Enchergar .... O Cego de nascença não via nada... vivia num mundo de escuridão da sua propria Doença... porem ele Teve Fé naquilo que Jesus lhe pediu para Fazer... ele nasceu cego para que o Milagre nele pudesse ter sido feito... Os Farizeus, echergavam... porem somente o Mundo Material, aquilo que lhe é permitido enchergar com os olhos.... porem seguiam a LEI, A MODA DOS HOMENS, não tinham em Si A verdadeira Fé... Provavelmente entendiam a "VERDADEIRA VERDADE", porem entender e agir de acordo com A VERADEIRA VERDADE, Tiraria de si os Confortos da vida mundada que conquistaram.... o simples fato de Jesus "o mestre" ser humilde ja os fariam ter que ser humildes... e como Jesus estava aqui para ensinar o caminho correto, como 'MODELO PERFEITO DO HOMEM", não poderia FORÇAR QUE ELES "ENXERGASSEM A SUA VERDADE", então fica a mensagem.... o pior cégo é aquele que não quer VER...
De Anónimo a 11 de Julho de 2014 às 12:04
Observe: Depende como você olha para a Luz: Se você olhar contra a luz, ela te cegará. Porém se olhares a favor da luz, tudo se tornará claro.
Jesus é A Luz do Mundo.
Sabe porque, no verão, os bichinhos da noite são atraídos por uma lâmpada acesa? Eles absolutamente não gostam da luz. Eles vão contra para apagar essa luz. Entende?

E o anjo de Deus, que ia diante do exército de Israel, se retirou, e ia atrás deles; também a coluna de nuvem se retirou de diante deles, e se pôs atrás deles.
E ia entre o campo dos egípcios e o campo de Israel; e a nuvem era trevas para aqueles, e para estes clareava a noite; de maneira que em toda a noite não se aproximou um do outro. (Êxodo 14, 19 e 20)
E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. ( João 3, 19)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. "Como Eu vos amei, amai-v...

. A Beleza

. Pela VIDA

. "Democracia de Afectos"

. O pior cego é aquele que ...

. Maravilhas (um canto lind...

. PERGUNTA E RESPONDE, JÁ.....

. Guardamos ou aprisionamos...

. A imagem...

. Vêm?!

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds